Quais os tipos de Rede

Quanto à área de atuação geográfica podemos classificar as redes de computadores em três tipos: Redes Locais (LAN - Local Area Network), Redes Metropolitanas (MAN - Metropolitan Area Network) e Redes Remotas (WAN - Wide Area Network). Redes que ocupam um pequeno espaço geográfico são chamadas de redes locais; redes que ocupam uma vasta área são chamadas de redes metropolitanas (este termo é pouco utilizado) ou redes remotas.

Redes Locais - Este é o tipo mais comum de rede de
computadores. Redes que interligam salas em um edifício comercial ou prédios de um campus universitário são exemplos de redes locais. Até mesmo quem tem dois computadores ligados em sua própria casa possui uma rede local. No princípio a maioria das redes locais era ponto-a-ponto, e duas redes locais normalmente não eram interligadas. Com a expansão das redes cliente-servidor, foi viabilizado a interconexão de diferentes redes locais, dando origem às redes metropolitanas e redes remotas. As redes locais caracterizam-se por altas taxas de transferência, baixo índice de erros e custo relativamente pequeno.

Com redes de computadores abre-se um espectro bastante abrangente de vantagens que se pode ter. Podemos diminuir o custo e ter mais recursos para serem usados.

Um outro aspecto interesante é uma interligação entre várias pessoas , as quais podem estar até em países diferentes. Podemos, portanto, ter um acesso a vários lugares, possibilitando uma comunicação remota abrangente.

A base para a capilarização das redes de computadores são as redes locais.

Entende-se por REDE LOCAL um suporte de comunicação para interconexão de equipamentos numa área restrita.

A interconexão de equipamentos é desejada para viabilizar o compartilhamento dos recursos computacionais de hardware, software e de informação.

A organização básica de uma rede local consiste de um número de (equipamentos) usuários - isto é, computadores, impressoras, terminais, servidores especializados (ex: de impressão e de disco) que são interligados de diversas maneiras: cabo coaxial, par trançado, fibra ótica ou mesmo por sinais de rádio (redes sem fio).

A função da sub-rede de comunicação é permitir a troca de informações entre usuários.



 

De seguida é apresentado o esquema de configuração da rede local.

redelocal.gif (4974 bytes)

O servidor Rute foi a máquina onde se desenvolveu maior volume de trabalho e a estação Raquel foi utilizada para testes de conectividade.

 

Implementação da Rede

A Rute e a Raquel são configuradas com pilha dupla de IPv4 e IPv6, de modo a poderem comunicar entre si e com as restantes máquinas da rede.

 

Redes Metropolitanas - O conceito de rede metropolitana pode parecer um tanto quanto confuso, e algumas vezes há uma certa confusão no que diz respeito às diferenças existentes entre uma MAN e uma rede remota. Na verdade, a definição para este tipo de rede de computadores surgiu depois das LAN e WANS. Ficou estabelecido que redes metropolitanas, como o próprio nome já diz, são aquelas que estão compreendidas numa área metropolitana, como as diferentes regiões de toda uma cidade. Normalmente redes metropolitanas são constituídas de equipamentos sofisticados, com um custo alto para a sua implementação e manutenção, que compõem a infra-estrutura necessária para o tráfego de som, vídeo e gráficos de alta resolução. Por serem comuns nos grandes centros urbanos e econômicos, as rede metropolitanas são o primeiro passo para o desenvolvimento de redes remotas.

Redes Remotas - Redes remotas são aquelas que cobrem regiões extensas. Na verdade redes remotas são um agrupamento de várias redes locais e/ou metropolitanas, interligando estados, países ou continentes. Tecnologias que envolvem custos elevados são necessárias, tais como cabeamento submarino, transmissão por satélite ou sistemas terrestres de microondas. As linhas telefônicas, uma tecnologia que não é tão sofisticada e nem possui um custo muito elevado, também são amplamente empregadas no tráfego de informações em redes remotas. Este tipo de rede caracteriza-se por apresentar uma maior incidência de erros, e também são extremamente lentas. Novas técnicas estão surgindo de modo a subverter esses problemas, mas a sua implementação depende de toda uma série de fatores, logo o processo é gradativo. Um exemplo de rede remota muito popular é a Internet, que possibilita a comunicação entre pessoas de lugares totalmente diferentes.